top of page

Exercícios ajudam no enfrentamento ao câncer

Você já se perguntou como as atividades físicas podem ajudar a enfrentar o câncer? Entenda melhor.


O câncer e as atividades físicas


O câncer é uma das doenças mais desafiadoras e prevalentes do mundo moderno. Caracteriza-se pelo crescimento descontrolado de células que podem invadir tecidos e órgãos, podendo se espalhar para outras partes do corpo. Esta doença pode se manifestar de diversas formas, com variados níveis de gravidade, e é influenciada por fatores genéticos, ambientais e de estilo de vida.


A prática de atividade física tem se mostrado extremamente benéfica para pessoas com câncer, tanto durante quanto após o tratamento. Embora tradicionalmente pacientes com câncer fossem aconselhados a descansar e evitar esforço físico, pesquisas recentes sugerem que o exercício pode melhorar significativamente a qualidade de vida e os resultados do tratamento. Aqui estão alguns dos benefícios:


Melhoria da função física: o exercício ajuda a manter e melhorar a força muscular, a flexibilidade e a resistência, o que é especialmente importante para contrabalançar os efeitos debilitantes de alguns tratamentos de câncer.


Redução da fadiga: a fadiga é um dos efeitos colaterais mais comuns do câncer e seu tratamento. A atividade física pode ajudar a diminuir a sensação de cansaço e aumentar os níveis de energia.


Melhoria da saúde mental: o exercício físico tem um impacto positivo na saúde mental, ajudando a reduzir a ansiedade, depressão e melhorar a autoestima, o que é crucial para pacientes enfrentando o estresse emocional do câncer.


Melhor resposta ao tratamento: estudos indicam que a atividade física pode melhorar a eficácia de alguns tratamentos de câncer, possivelmente por melhorar a função imunológica e reduzir a inflamação.


Redução do risco de recorrência: em alguns tipos de câncer, o exercício regular após o tratamento pode reduzir o risco de recorrência da doença.


É importante, no entanto, que os pacientes com câncer consultem seus médicos antes de iniciar qualquer programa de exercícios, pois as necessidades e limitações variam enormemente dependendo do tipo de câncer, do estágio da doença, do tipo de tratamento e da condição física geral do paciente. O exercício deve ser adaptado às capacidades individuais e, frequentemente, é benéfico trabalhar com profissionais especializados em fisioterapia ou treinamento físico para pacientes oncológicos.




תגובות


bottom of page