Obrigatoriedade da vacina

Desde o surgimento da covid, as vacinas entraram em debate por todo o país. Para alguns, desnecessária. Para a grande maioria, felizmente, muito necessária. Há países que já tornaram o ato obrigatório. Vamos falar sobre vacinas?




Obrigatoriedade


No Brasil, a vacina não é obrigatória. Felizmente, grande maioria da população se conscientizou da necessidade do imunizante, tomou a vacina contra covid e viu os casos diminuindo gradativamente. Infecções, internações e óbitos foram evitados.


No Equador, país da América do Sul próximo à região Norte do Brasil, que faz fronteira com a Colômbia e Peru, o governo local determinou que a vacinação será obrigatória, com o seguinte comunicado: “esta decisão foi tomada devido ao atual estado epidemiológico, ou seja, o aumento das infecções e a circulação de novas variantes preocupantes”. Essa decisão foi para todos, inclusive crianças a partir de 5 anos.



Contágio imediato


A covid é uma doença propagada pelo novo coronavírus. Ele tem uma capacidade muito alta de infecção. Prova disso foi o aumento repentino da demanda nos hospitais, postos de saúde e farmácias. Após as festividades de fim de ano, as pessoas – cuja maioria é representada por aqueles que se aglomeraram ou não se protegeram – estão em busca de medicamentos para conter os sintomas e testes rápidos.


É importante lembrar que mesmo imunizado, o organismo humano pode se infectar com esse vírus e propagar a doença. A vacina é muito importante, porque diminui consideravelmente as chances de se ter a forma grave da enfermidade. Portanto, vacine-se e tome as doses de reforço que forem recomendadas para seu caso ou faixa etária.