A pílula antirressaca

Muito tem se falado nela na internet. Mas será que funciona? É saudável? Está disponível para a venda? Entenda mais nesta matéria.



Conhecendo a Myrkl


Ela surgiu com a promessa de erradicar as consequências de uma bebedeira: eliminar tonturas ao se deitar, não ter dor de cabeça no dia seguinte, não sentir enjoos e etc.


O nome dela é Myrkl e sua função é decompor até 70% do álcool ingerido, se consumida uma hora antes de começar a beber. Foi criada na Suécia, está sendo comercializada na Europa e custa cerca de R$6,40 (seis reais e quarenta centavos) a unidade.


Sua função é impedir que o organismo absorva as substâncias tóxicas presentes nas bebidas alcoólicas. Se por um lado ela ameniza os efeitos da ressaca, por outro também impede que a pessoa fique tão embriagada. É uma forma de socializar sem ficar alterado.


A grande vantagem do medicamento seria a redução dos impactos no fígado, que é um órgão vital à saúde.


Cautela


Apesar de parecer milagrosa, a pílula não foi devidamente testada. Os grupos que participaram do experimento eram todos jovens e com boa saúde. A quantidade de álcool ingerida pelos estudados também foi mínima.


Além disso, a ressaca depende de outros dois fatores, que são: a questão da desidratação do corpo e dos níveis de glicemia no sangue e, nesses pontos, a Mirkl não intervém.


A melhor dica é ainda o velho conselho: beba de forma moderada e jamais dirija após consumir álcool.