Outubro Rosa: 5 atitudes para se prevenir e evitar o câncer de mama


Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama é o tipo de câncer com maior incidência entre as mulheres no Brasil, seguido dos tumores de pele não melanoma. Em 2019, foi apontado mais de 59 mil novos casos. Por isso, é uma doença delicada que deve ser tratada com a mesma importância de sua gravidade.

O Outubro Rosa já é uma campanha recorrente que alerta para a prevenção do câncer de mama e é um mês dedicado a se falar mais sobre o assunto e conscientizar as mulheres sobre todos os riscos e a necessidade da realização de exames com regularidade. A UFMA (Universidade Federal do Maranhão) conta que se a doença for diagnosticada cedo, tem 93% de chance de cura.


Mulher com o laço do outubro simbolizando a importância de fazer os exames preventivos para o câncer de mama.
Estamos no Outubro Rosa, mês que se alerta para a prevenção do câncer de mama.

Pensando nisso, nós da Rede Hospital Casa, trouxemos aqui 5 atitudes que podem ajudar a se prevenir contra o câncer de mama. Mesmo considerando genética e histórico familiar, existem alguns comportamentos que podem auxiliar a evitar o surgimento e agravamento da doença. Confira:


É fundamental se preocupar com a alimentação e ter uma dieta balanceada. Inserir esse hábito em sua rotina pode evitar a obesidade e ajuda no controle do peso. O sobrepeso é considerado um fator de risco para o desenvolvimento do câncer de mama, principalmente depois da menopausa. Por isso, tente sempre escolher e ingerir alimentos saudáveis. Se não souber como, procure uma nutricionista para te ajudar e te acompanhar nesta questão.


O conjunto da alimentação com o exercício físico pode reduzir em até 28% o risco do surgimento do câncer de mama, segundo o Ministério da Saúde. Então não deixe de se movimentar. A atividade física não só auxilia na redução de doenças como traz diversos benefícios para o corpo e também para a mente. Recomendamos que escolha algum exercício de sua preferência, que você se identifique e sinta prazer em fazer. Dessa forma, ficará mais fácil de manter essa prática e inserir na rotina. O ideal é se exercitar pelo menos 3 vezes na semana. Saia do sedentarismo! “90 a 95% dos casos de câncer de mama são esporádicos, estão relacionados aos fatores de risco ambientais, como por exemplo, obesidade, principalmente na pós menopausa, a falta de exercício físico, ingestão de álcool e tabagismo.” conta o cirurgião oncológico, José Ricardo Conte.


Esteja em dia com os seus exames. A Organização Mundial da Saúde (OMS) e as Sociedades Brasileiras de Cancerologia e Mastologia recomendam que mulheres após os 40 anos façam o exame de mamografia todos os anos. É de extrema importância seguir a orientação do seu médico e realizar a mamografia regularmente. O acompanhamento é essencial para um diagnóstico precoce e como já mencionamos, quanto mais cedo, melhor para prevenir e cuidar adequadamente. “A regra geral de fazer a mamografia e outras investigações anuais, elas são para pacientes assintomáticas, que não possuem nódulo e não aparentam diferença nas mamas. Muitas pessoas acham que podem esperar, que já fizeram há 6 meses e não deu nada. É preciso procurar um mastologista caso a mama esteja alterada.” - explicou o Dr. Ernani Saltz, diretor médico do Hospital de Câncer da Rede Hospital Casa.


Conhecer seu corpo é um ato de cuidado. Por isso, é importante se tocar, verificar se não há nada de errado e também poder identificar qualquer tipo de nódulo ou irregularidade nas mamas. É claro, que só isso não basta para ter um diagnóstico preciso de câncer de mama e não substitui o exame clínico. No entanto, se você perceber qualquer tipo de alteração já é o primeiro passo para procurar um médico para marcar uma consulta mais técnica. O autoexame deve ser feito uma vez por mês. A melhor época é logo após a menstruação. Para as mulheres que já estão na menopausa, ele deve ser feito sempre no mesmo dia todo mês, por exemplo, todo dia 10. Durante o autoexame fique atenta a estas características:

· Deformações ou alterações no formato das mamas;

· Abaulamentos ou retrações;

· Feridas ao redor do mamilos;

· Caroços nas mamas ou axilas;

· Secreções pelos mamilos.


O cigarro é um grande agravante para diversas doenças, principalmente o câncer, entre eles o câncer de mama, Estima-se que 30% dos casos tenha o tabagismo como fator principal. Se você já fuma, tente diminuir aos poucos até parar totalmente, pois sem dúvidas isso vai ajudar na prevenção contra futuras complicações e claro, você poderá viver uma vida mais leve e saudável. O álcool também é um grande aliado da doença podendo aumentar suas chances de contraí-la. Diminuir a quantidade ingerida pode reduzir o risco, porém a orientação é não beber totalmente ou o máximo possível. Pense no seu bem-estar em primeiro lugar.

Agora você já sabe como cuidar melhor da sua saúde! Colocando essas atitudes em prática, com certeza já vai ajudar na prevenção contra o câncer de mama e assim proteger seu corpo de forma adequada. Não deixe de se cuidar! Qualquer dúvida, conte conosco e com nossos médicos especialistas. Inclusive, fizemos uma live sobre os Mitos e Verdades sobre o Câncer de Mama, com muita informação valiosa, no dia 22/10. Contamos com a participação de grandes cirurgiões oncológicos: a Dra. Euridice Figueiredo, o Dr. José Ricardo Conte e a Dra. Juliana Figueiredo, e ainda teve a presença do nosso Diretor Médico do Hospital de Câncer, Ernani Saltz. Para assistir e saber ainda mais sobre o tema clique aqui.

Aqui, na Rede Hospital Casa, possuímos diversas unidades para te atender da forma que merece com a segurança devida para a realização de exames. Estamos juntos na corrente do Outubro Rosa. E para ajudar ainda mais, estamos oferecendo diversos descontos, para as mulheres, em exames na 3D Diagnóstico por Imagem. Confira!