Hospital e Maternidade: 6 dúvidas frequentes sobre o pós-parto

Durante a gestação, a mulher precisa adquirir diversos cuidados que devem se manter também no pós-parto, chamado de puerpério. Mudanças intensas acontecem nesse período, tanto físicas quanto psicológicas. Até a chegada na maternidade existe toda uma preparação que deve ser seguida durante e depois, em favor da saúde. De acordo com uma pesquisa da Fiocruz, uma em cada 4 mulheres apresentam sintomas de depressão, no período de 6 a 18 meses, após o nascimento do bebê.




dúvidas frequentes sobre a maternidade e o pós-parto


Mas para que isso não aconteça com você, a Rede Hospital Casa separou as 6 dúvidas mais frequentes sobre o pós-parto e vai respondê-las com o objetivo de clarear sua mente. Esse momento da maternidade é delicado e deve ser tratado com a atenção devida e com um olhar sensível a si mesma.


Veja abaixo:

A subida do leite, chamada de apojadura, acontece entre o terceiro e quinto dia após o parto. O líquido que aparece antes é o colostro, rico em anticorpos e muito importante para o recém-nascido, desde da maternidade.

Poderá sim. As chances de ter parto normal depois de ter tido uma cesárea são de 50%. No entanto, se você tiver mais alguma cesárea pode apresentar dificuldade.

Durante a amamentação não é aconselhado seguir dietas rigorosas. O recomendado é se alimentar de forma equilibrada e saudável para o bem-estar do seu bebê. O seu corpo irá voltar aos poucos mantendo a disciplina, não se preocupe e nem se cobre neste momento.

É uma doença oriunda da evolução de uma pré-eclâmpsia, ela pode surgir no final da gravidez. As principais características são convulsões, sintomas de hipertensão, dores de cabeça constantes, fadiga e edemas. O que pode influenciar também é o histórico de hipertensão, diabetes ou pré-eclâmpsia na família e o fato de ser a primeira gravidez entre os 18 e 35 anos.

O segredo é amamentar normalmente, seguindo uma rotina de mamadas e dar o peito sempre que o bebê tiver fome. É importante esvaziar o leite presente nas mamas e também verificar se o bebê está pegando direito e conseguindo ingerir. Se você apresentar alguma dificuldade, é necessário tirar o volume de leite produzido com cuidado. Existem acessórios especiais para isso, você tem a opção de guardar para depois ou doar para bancos próprios de leite.

Como falamos, é muito comum as mães sentirem essa tristeza pós-parto. Essa condição é chamada de baby blues, momento em que as mulheres têm que lidar com esse turbilhão de emoções. Isso é normal, principalmente por conta das alterações hormonais provenientes do nascimento do bebê. A situação pode se agravar por conta da insegurança, parto difícil ou gestação com problemas. A boa notícia é que essa sensação pode ser passageira e sumir ao longo dos dias. Se progredir, é interessante buscar ajuda profissional de psicólogos ou até de pessoas próximas que passaram por isso. A depressão pós-parto pode ter sintomas mais sérios que o baby blues, por exemplo, a mulher se sentir incapacitada de realizar ações e ficar profundamente triste.


Bom, essas são as dúvidas mais comuns entre as mulheres sobre a maternidade e o pós-parto. Esperamos ter esclarecido seus pontos! Fique tranquila porque é normal se questionar e ficar insegura. Tenha uma base de apoio forte, que consiga te orientar e estar ao seu lado. Você não está sozinha nessa e o aprendizado faz parte, principalmente entre as mães de primeira viagem.


A Rede Hospital Casa é composta pelo hospital e maternidade Hospital Casa Egas Moniz, que é todo equipado para receber as gestantes e realizar o Neonatal apropriado, assim como o cuidado do pós-parto. Veja mais detalhes!