Novas descobertas sobre o autismo

Com novos estudos sobre o espectro autista, está ficando mais fácil compreender a origem genética e fatores comportamentais que irão auxiliar no diagnóstico dessa condição.




Detecção precoce


O autismo é uma condição que interfere diretamente na qualidade de vida do portador da síndrome. É fundamental diagnosticá-lo o quanto antes para que se possa sugerir alguns acompanhamentos terapêuticos à criança.


Com os novos estudos, certamente haverá mais inclusão social, melhorará a convivência familiar e promoverá interferências positivas na educação dos autistas.



As descobertas


Entre as descobertas apresentadas estão três genes possivelmente relacionados com o desenvolvimento do transtorno do espectro autista. São eles TRPC6, RBM14 e PRPF8.


Os cientistas acreditam que a predisposição genética precisa ser investigada, mas a influência do ambiente e a associação dessa influência com os genes é que precisam de estudos mais aprofundados.


Além dos 3 descobertos, há mais 800 genes para serem investigados, com potencial de influenciarem também no aparecimento desse transtorno.