A 4ª dose da vacina será necessária?

Após o surgimento da vacina contra a covid-19, vimos que após a segunda dose, seria necessária uma terceira, como complemento da imunização. Entretanto, já se fala na possibilidade de uma quarta dose da vacina. Entenda melhor.




Por que mais doses?


Primeiramente, precisamos entender que as vacinas contra covid-19 não são para curar a infecção do vírus, mas para amenizar os sintomas provocados por ele. Prova disso foi a diminuição drástica no número de casos graves e óbitos. Inclusive, dos casos graves que apareceram nos últimos meses, 90% foram de pessoas que não tomaram a vacina ou que não concluíram o ciclo correto do imunizante.


Sabendo, portanto, que as vacinas contra covid servem para evitar complicações maiores e que têm um efeito imunizante temporário, é natural pensar em mais doses. Mesmo porque, assim como a gripe, o vírus sofre mutações, portanto, faz-se necessário refazer a prevenção.


Não podemos, entretanto, confundir uma quarta dose do mesmo imunizante adotado até o momento com uma primeira dose de uma nova fórmula de vacina, que pode vir a surgir para combater as mutações desse novo coronavírus.



Se necessária, quem precisará tomar a 4ª dose?


Um estudo recente realizado nos Estados Unidos mostrou que, até o presente momento, ainda não é necessária a quarta dose da vacina, pois as proteções geradas com as três primeiras ainda estão bem ativas.


As pesquisas sobre riscos e benefícios da 4ª dose também estão em andamento, mas os especialistas acreditam que, se for ser aplicada, será como nas outras campanhas de vacinação: primeiro os grupos prioritários e depois os demais habitantes, por ordem decrescente de idade.