top of page

Choques involuntários


Você já sentiu um choque ao tocar em alguém ou esbarrar em algum objeto? Isso é perfeitamente normal, mas já se perguntou como o fenômeno acontece?



Explicação científica


O choque involuntário acontece por causa da eletricidade estática e um desbalanço de partículas entre um corpo e outro. Apesar dos sustos, a corrente não é suficientemente forte ou duradoura para fazer mal.


É preciso entender que todos os materiais são feitos de átomos que, por sua vez, são constituídos por prótons e elétrons. Em tese essas partículas existem na mesma quantidade, possibilitando que os átomos se encontrem em estado neutro.


Se houver um contato ou fricção entre dois objetos ou corpos diferentes, o equilíbrio dos átomos se altera, provocando um embaralhamento dos elétrons, que podem ser “roubados” pelo objeto em contato. Isso provoca um cancelamento daquele estado de neutralidade que havia, tornando um objeto mais positivo e outro mais negativo. Isso acontece o tempo todo, quando vestimos uma roupa, por exemplo. Daí, se a mão estiver, por exemplo, com mais elétrons, ela pode receber um choque ao tocar uma maçaneta, que estava em estado neutro, pois os prótons procurarão se reequilibrar. Esse campo elétrico recém formado pode até gerar uma pequena faísca.


Esse fenômeno é mais comum em dias secos, pois a baixa umidade do ar dificulta a troca natural de partículas. E é um acontecimento absolutamente normal e que não traz qualquer risco à saúde.


Comentarios


bottom of page