Dose de reforço da vacina contra covid

Grande parte da população já tomou, pelo menos, a primeira dose da vacina contra covid. Entretanto, com o surgimento das variantes, começou o debate se uma terceira dose é necessária para aumentar a imunização das pessoas. Leia e entenda.




Todos precisariam tomar essa terceira dose?


Estudos recentes, divulgados no último dia 11 de setembro de 2021, mostraram que, a princípio, a população de maior risco deve, sim, se imunizar novamente. São pessoas acima dos 70 anos (alguns cientistas falam em 60 anos) e os imunossuprimidos, ou seja, pacientes transplantados, com câncer, com HIV ou com alguma condição que afete consideravelmente o sistema imunológico.


Os demais pacientes, incluindo aqueles com comorbidades como diabetes, cardiopatias, hipertensão, doenças renais, síndrome de down, cirrose, obesidade mórbida e doenças neurológicas crônicas não se encaixam nos pacientes que necessitam da dose de reforço nesse primeiro momento, mas a pesquisa afirma que novos estudos devem ser feitos para, de fato, excluir esses pacientes sem maiores riscos.



Cuidados


Independente de uma nova dose da vacina, os cuidados continuam sendo a melhor forma de prevenção contra a covid-19. Manter os hábitos adquiridos durante a pandemia é a maneira mais eficaz de se proteger contra o vírus e salvar vidas.


Não perca a rotina de higienizar sempre as mãos, seja com álcool em gel ou água corrente e sabão. Use máscaras quando não estiver sozinho e evite ambientes aglomerados. Somente assim venceremos, de fato, essa batalha contra o novo coronavírus.