Enjoos na gravidez

Não é uma regra, mas é muito comum sentir enjoos durante a gravidez, já que o corpo da mulher passar por muitas transformações hormonais e orgânicas. Nesta matéria daremos algumas dicas sobre como minimizar o problema.




Gravidez


O tão sonhado filho está a caminho. Você descobriu há pouco tempo que está grávida. A notícia encheu todos de muito orgulho e felicidade. O clima da casa já está diferente, os planos já começaram a ser feitos, o nome já está em discussão... mas, de repente, enjoos! E você descobre que nem tudo são flores, né?


Calma, isso é normal e passa. Primeiro vamos entender a diferença dos conceitos náusea, enjoo e vômito.


Náusea e enjoo são sinônimos, pois representam a sensação desconfortável de que o vômito pode ocorrer. O vômito, que na gestação recebe o nome de êmese gravídica (ou hiperêmese, se for algo muito frequente), é quando o enjoo (ou náusea) evolui e a paciente expele o conteúdo estomacal através do ato de vomitar. Sem dúvida, são coisas desconfortáveis, mas que podem ser amenizadas.



Como amenizar náuseas (enjoos) e vômitos durante gravidez


Essa sensação ruim geralmente dura apenas até a 14ª semana de gestação (terceiro mês). E enquanto ela persistir, adote estes novos hábitos:

- Procure ingerir comidas mais saudáveis e sólidas e lembre-se de comer devagar.

- Faça refeições a cada 3 horas, buscando ingerir quantidades menores em cada uma delas. Ter um acompanhamento nutricional pode ajudar bastante.

- Evite líquidos nas primeiras 2 horas do dia. E, antes de sair da cama, coma algo sólido como um biscoito água e sal ou torrada integral.

- Evite alimentos muito gordurosos, muito temperados ou que tenham cheiros fortes.

- Faça aromaterapia e acupuntura.

- Alimentos ou líquidos gelados são uma boa dica também, pois ajudam a evitar o vômito. O suco de limão, por exemplo, é uma ótima pedida.


Se gostou das dicas, faça o teste. Envie para outras grávidas também, assim você estará auxiliando alguém!