O herpes e o diabetes

O herpes é uma condição incômoda, que se manifesta por machucados nos lábios ou regiões genitais. É causado por um vírus que está alojado em cerca de 90% das pessoas. Entenda mais sobre essa doença e a sua relação com o diabetes.



Explicando o herpes


Estimam-se que 9 em cada 10 pessoas terão contato com o vírus do herpes em algum momento da vida. Entretanto, esse microrganismo fica alojado, sem produzir maiores efeitos no corpo. Por outro lado, cerca de 10% a 15% dos contaminados veem a doença se manifestar que, inicialmente começa com um formigamento e/ou coceira, depois bolhas e, por fim, feridas, que podem aparecer na região dos lábios ou nos órgãos genitais.


A transmissão acontece, principalmente, através das gotículas de saliva, beijos e objetos contaminados levados à boca. Portanto, boa parte dos portadores do agente causador do herpes tem o primeiro contato com o vírus ainda na infância.


A doença se manifesta, geralmente, quando o sistema imunológico abaixa. Ter uma rotina estressante, comer mal, não fazer atividade física e ficar muito tempo exposto ao sol são fatores de risco.



Relação com o diabetes


A Associação Europeia para o Estudo do Diabetes divulgou há alguns dias um levantamento correlacionando o herpes com o diabetes, afirmando que o vírus causador da doença pode também influenciar no surgimento do pré-diabetes e do diabetes tipo 2.


A explicação dessa relação pode estar no metabolismo, pois o microrganismo viral causador do herpes também influencia no índice glicêmico do corpo.


Naturalmente, esse estudo serve como alerta para combater o herpes e, àqueles que sabem ter o vírus, cuidado redobrado quanto aos níveis de glicose no sangue, já que o diabetes pode aparecer a qualquer momento.