Pré-diabetes

A diabetes é uma doença caracterizada pelo excesso de glicose no sangue do paciente. Quando o esse ainda não é considerado diabético, mas também não está com níveis saudáveis de açúcar no organismo, dizemos que ele está pré-diabético.




Entendendo os índices de glicemia


Um adulto saudável é aquele que mantém uma rotina com exercícios físicos, alimentação balanceada, não tem vícios e pratica atividades que lhe dão prazer.


A diabetes é uma doença que pode ser de dois tipos: a primeira, que é hereditária, se manifesta logo na primeira idade e exige um controle vitalício. E a segunda, que é adquirida por maus hábitos ao longo da vida, chamada de diabetes tipo 2 ou diabetes mellitus. Ambas são perigosas, silenciosas e podem levar à cegueira, amputação de membros e à morte.


Quando os níveis de “açúcar no sangue” estão abaixo de 100mg/dL, considera-se que o paciente está saudável, sendo ideal mesmo que esse índice gire em torno dos 70mg/dL.


Porém, quando os índices extrapolam e estão sempre acima dos 130mg/dL, observados outros fatores, é possível dizer que o paciente está diabético.


Dessa forma, observando-se índices entre 100 e 130mg/dL, dá-se o diagnóstico de pré-diabetes.



Pré-diabetes é perigosa!


A questão é séria e merece atenção. Muitos pacientes acham que, quando a glicose ainda não registrou os 130mg/dL, não tem com o que se preocupar. Errado! Pesquisas mostram que 1 em cada 4 pacientes com pré-diabetes irá se tornar diabético num espaço de até 3 anos. E, ainda mais alarmante: dos que restaram, ou seja, que não irão desenvolver diabetes em até 3 anos, pelo menos 70% deles irá desenvolver a doença em algum momento da vida.


A pré-diabetes precisa ser vista como um sinal de alerta e uma segunda chance. É a forma que seu organismo tem de te falar que algo já não está bom, mas que ainda dá tempo de reverter. É o período ideal para rever a alimentação e sair do sedentarismo. E, claro, buscar ajuda profissional de médicos, educadores físicos e nutricionistas.