Cirrose

Certamente você já ouviu falar sobre a cirrose e sua relação com o consumo de álcool. Mas sabia que há outras causas da doença? Entenda mais sobre o tema nesta matéria.



O fígado


Esse órgão é vital. Ele tem a função de processar tudo o que comemos para transformar em nutrientes e garantir um organismo com boa saúde. É também função do fígado remover as substâncias tóxicas do corpo.


Quando ele sofre lesões, esse órgão cria cicatrizes (fibroses) que dificultam o seu correto funcionamento ao longo dos anos. Daí, forma-se a cirrose, doença que pode afetar pessoas de todas as idades e ambos os sexos.


As principais causas da cirrose são o alcoolismo e a hepatite C. Há ainda outras causas para o aparecimento da doença: uso contínuo de certos medicamentos, problemas autoimunes, colangite, doenças hereditárias e os problemas relacionados às síndromes metabólicas, como hipertensão, diabetes, colesterol alterado, obesidade e esteatose hepática (gordura no fígado).



Reconhecendo os sintomas


No início, a cirrose pode não produzir sintomas, pois as células saudáveis do fígado ainda estão dando conta do recado. Mas, com o tempo, podem surgir perda de energia, perda de peso e apetite, perda da massa muscular, coceira e/ou manchas na pele, dor abdominal, febre, sangramento fácil (nas gengivas, por exemplo) e hematomas.


Em estágio mais avançado, a cirrose causa anemia, hemorragia digestiva, confusão mental, alteração no sono, icterícia, varizes no esôfago e carcinoma no fígado.


Naturalmente, o diagnóstico é dado por um médico, que irá solicitar exames para averiguar o estágio da doença e propor o melhor tratamento, que visa aliviar sintomas e estabilizar o mal causado, já que recuperar as partes afetadas não é possível.