Varíola dos macacos

Após confirmação dos primeiros casos da doença no Brasil, muito tem se falado sobre a questão, inclusive algumas notícias falsas circulam na internet. Vamos entender o que é fato e o que é fake sobre esse assunto.




Entendendo a doença


A varíola dos macacos é uma zoonose, ou seja, uma doença infecciosa que pode passar dos animais para o ser humano. O vírus causador é da mesma família da varíola, doença já erradicada da humanidade.


É uma doença que acomete os humanos desde 1970 e mais comum em países da África. Por lá, todos os anos são registrados casos, mas o problema quase nunca se espalhou para outros continentes.


Ainda não se sabe dizer ao certo por que a doença, que antes ficava restrita a alguns locais, está se espalhando pelo mundo. Algumas hipóteses são levantadas, como uma possível mutação viral que aumenta a taxa de transmissibilidade entre humanos; ou a diminuição da proteção da vacina da varíola, suspensa há mais de 40 anos.



Conhecendo um pouco mais sobre essa varíola


A doença começa com febre, dor muscular, cansaço e dor de cabeça: sintomas típicos de um resfriado ou gripe. Porém, após alguns dias, aparecem algumas manchas vermelhas na pele, começando pelo rosto.


As manchas tendem a se espalhar pelo corpo, causam coceira e formam ínguas. Essas manchas evoluem para calombos e pequenas úlceras, depois tendem a cicatrizar e soltar uma casquinha. Até essa fase, a doença é considerada contagiosa.


A contaminação se dá quando as pessoas convivem muito próximas com roedores ou outras pessoas infectadas. Ela acontece por meio das secreções das lesões de pele e mucosas ou gotículas emitidas pelo nariz e boca.



Fato e fake sobre a varíola dos macacos


Algumas notícias falsas circulam pela internet, promovendo um verdadeiro desserviço à saúde e ao bem-estar. Elencamos algumas para te ajudar a discernir sobre o que é verdade e o que é mentira.


- Vacinas causam varíola. Fake! Claro que é mentira. Vacinas salvam vidas e imunizam contra doenças. Como explicamos na matéria, a transmissão dessa varíola se dá de outras formas. Existem vacinas que utilizam o adenovírus em suas composições, mas isso não tem relação com infecções.


- Varíola é uma doença erradicada. Verdade! Mas isso não significa que o vírus deixou de existir, significa que as pessoas estão imunizadas e não pegam ou transmitem mais a doença.


- O teste PCR é ineficaz para identificar a doença. Fake! Como a varíola dos macacos é uma doença bem mais antiga, esse teste foi desenvolvido há anos e é capaz de detectá-la, sendo totalmente confiável.


- Doxiciclina cura a doença. Fake! Esse antibiótico não tem poder de tratar a varíola dos macacos. Evitar a automedicação é o melhor conselho. Em caso de suspeita, deve-se procurar atendimento médico.