A saúde dos rins

Nesta matéria você verá como os remédios anti-inflamatórios (e outras substâncias) podem prejudicar a saúde dos rins.



A função dos rins


A primeira função dos rins que vem à mente é a de filtrar o sangue, que entra pela artéria renal. Mas você sabe como isso é feito? A artéria renal se ramifica em vasos cada vez mais finos até que uma arteríola extremamente fina se enrola feito um novelo, formando um glomérulo. Há cerca de 1 milhão de glomérulos em cada rim e é ali que ocorre a filtragem. As impurezas filtradas são escoadas através da urina.


Os rins também são responsáveis por equilibrar os sais e águas do organismo. Além disso, eles produzem uma enzima (renina) que participa do controle da pressão arterial. Também são eles que secretam a eritropoetina, um hormônio essencial para o amadurecimento dos glóbulos vermelhos. E, por fim, cabe aos rins a ativação da vitamina D que produzimos ao tomar sol. São órgãos essenciais, sem sombra de dúvidas.


A ação prejudicial dos anti-inflamatórios


Vendidos, livremente, em farmácias, os remédios com ação anti-inflamatória só deveriam ser consumidos sob orientação médica, porque podem trazer muitos prejuízos aos rins, que são órgãos vitais à sobrevivência.


O que acontece é que esses fármacos impedem a produção de moléculas inflamatórias, aliviando a dor. Porém, essas mesmas moléculas, chamadas de prostaglandinas, fazem parte de um mecanismo de proteção dos rins. Sem elas, eles trabalham no sufoco, sobretudo se o paciente já tem idade avançada ou possui diabetes e/ou hipertensão.


Outras substâncias igualmente perigosas


Os suplementos protéticos, ingeridos livremente, merecem atenção. A princípio não são prejudiciais, mas se o paciente possui pressão alta ou é diabético, precisa procurar orientação médica antes de consumir as substâncias.


O sal pode ser outro vilão para o bem-estar dos rins. A melhor dica é não levar o saleiro para a mesa, além de pegar leve no consumo de sal e produtos com alto teor de sódio.


Um cuidado especial deve ser adotado quanto aos refrigerantes light ou zero. Eles não contêm açúcar, mas trazem nas fórmulas alto teor de sódio e o consumo exagerado pode trazer consequências negativas ao bem-estar renal.


Mantenha suas consultas médicas em dia e faça exames, regularmente. Observe também a cor e textura da urina. Ela precisa estar clara e livre de espumas